Desempenho econômico do Brasil em 2020

PIB Brasileiro 

    Como de costume, no início do mês de março, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  divulgou os dados referentes ao desempenho do Brasil no 4º trimestre de 2020 e, consequentemente, os dados anuais. O resultado foi amplamente divulgado pela mídia, devido à queda de 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB). Em suma, o PIB é a soma dos bens e serviços finais produzidos no país. Ainda, é importante compreender como esse indicador se relaciona com o resto do mundo, com o histórico brasileiro e também entender a composição setorial desse dado, assim como quais são os indicadores que complementam essa informação. Dessa forma, é possível compreender de forma mais detalhada o desempenho econômico brasileiro em 2020. 

Cenário Geral 

    O PIB brasileiro em 2020 obteve um valor nominal de 7,4 trilhões de reais. Com isso o indicador  apresentou uma queda 4,1% em relação ao ano anterior. Em relação a definir um motivo para isso, o coronavírus é com toda certeza a principal razão dessa queda, como pode ser observado no gráfico abaixo: 

fonte: IBGE 

Conforme constatado, a principal queda foi observada no segundo trimestre, chegando a -10,90%. Já o terceiro trimestre de 2020 foi marcado pelo histórico crescimento de 7,7% na economia, em relação ao trimestre anterior. No mesmo período, em 2019, o PIB havia caído 3,9%. Alguns fatores podem ser associados a esse desempenho, sendo o principal deles o auxílio emergencial. Associada a essa política, se tem o crescimento do consumo, além disso, houve crescimento do setor da indústria e do comércio. Apesar do crescimento, a expansão do terceiro trimestre ainda não foi o suficiente para recuperar a perda vista no trimestre anterior devido ao começo da pandemia do Covid-19. 

    Em comparação com o terceiro trimestre, o quarto trimestre obteve crescimento de 3,2%, porém, em comparação a 2019, houve um encolhimento de 1,1%. Esse foi o quarto resultado negativo consecutivo após 12 trimestres de alta nesta comparação. Assim, o PIB do Brasil em 2020 teve queda de 4,1%, sendo este o maior tombo desde o início da série histórica atual em 1996. Esse resultado é fruto das consequências da pandemia do coronavírus no país. Outra queda significante foi a do PIB per capita, que diminuiu 4,8% em relação a 2019, alcançando R$35.172. 

    Com a queda no PIB de 2020, o Brasil saiu da lista de 10 maiores economias do mundo. Seguindo para décima segunda posição, o país foi superado pelo Canadá, Coreia do Sul e Rússia. No último ano, apenas a China obteve crescimento. O PIB do Brasil ficou, ainda, em vigésimo primeiro lugar em comparação às 50 maiores economias do mundo. 

Avaliação Setorial 

    Como o PIB representa a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, uma boa forma de complementa-lo é por meio de uma análise do desempenho setorial no mesmo período. Os três principais setores para o produto interno brasileiro são a indústria, o comércio e os serviços, e todos eles sofreram bastante em razão da crise econômica proveniente da pandemia do coronavírus. É possível observar no gráfico abaixo como se configurou o desempenho de cada um deles a partir de Fevereiro de 2020. 

fonte: IBGE 2021 

    A constante que se observa nos três setores foi o início da queda em março, quando o vírus chegou no Brasil, e o agravamento em abril, quando todos os estados já haviam estabelecido as restrições de funcionamento para conter a proliferação do vírus. Em maio, com se observa uma melhora significativa nos setores do Comércio e da Indústria, todavia o setor de serviço ainda apresenta uma queda de 1,2% e só volta a crescer em junho. O desempenho no segundo semestre pode ser observado abaixo: 

fonte: IBGE 2021

    O setor dos serviços que havia demorado para apresentar crescimento após o início do período de quarentena se manteve, de certo modo, estável durante o segundo semestre. O setor industrial iniciou o semestre dando continuidade à curva de crescimento, todavia perdeu força e se manteve estável no resto do ano. O principal problema observado está no comércio, em especial no mês de Dezembro que apresentou uma queda significativa e não comum nesse período do ano, tendo em vista que em razão da liberação do 13º salário e do período festivo costuma ser um dos melhores períodos aos comerciantes, entretanto o observado aqui foi justamente o contrário. 

    Quando avaliamos o acumulado dos 12 meses de 2020, apesar da aparente recuperação mês a mês na maioria dos setores, apenas o setor do comércio obteve crescimento em comparação à 2019 . Já os demais apresentaram quedas significativas como pode se observar abaixo: 

Fonte: IBGE 2021 

O desempenho aqui demonstrado no setor de comércio é calculado em cima do índice de volume de vendas dos comércio varejista obtido por meio da Pesquisa Mensal do Comércio – a PMC -, já a parte referente às indústrias é calculada pela PIM-PF – Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – e reflete as alterações das quantidades de bens e serviços produzidos pela indústria ao longo de determinado período. Por fim, a parte dos serviços se obteve por meio do índice de volume de serviços, calculado via PMS – Pesquisa Mensal de Serviços e assim permite acompanhar o comportamento do setor dentro da atual conjuntura do país. 

Conclusão 

No começo de 2020 o Ministério da Economia tinha perspectivas de crescimento para o PIB brasileiro. Ao longo da pandemia essas projeções foram sendo alteradas devido ao agravamento em todo o país. Em meados do último ano a perspectiva já era de queda, sendo comprovada recentemente com a divulgação dos dados pelo IBGE. A porcentagem de retração veio próxima àquelas que já eram estimadas por veículos de imprensa e afins. No tangente aos setores, os resultados de janeiro já foram divulgados, o comércio manteve a sua queda sendo ela em 0,2%, enquanto a indústria e os serviços mantiveram seu crescimento, 0,4% e 0,6% respectivamente. 

Para 2021 como um todo, o futuro ainda é incerto. O agravamento da pandemia no país, a tentativa de manutenção do auxílio emergencial em um menor valor que o de 2020 e a expressiva alta no dólar tem forte influência sobre o desempenho econômico do país para esse ano. Além disso, a vacinação em massa é de suma importância, tendo em vista o fechamento de comércios, lockdowns e toques de recolher que vêm acontecendo por todo Brasil. O avanço econômico está totalmente ligado à forma como se vem lidando com a pandemia e às políticas para amenizar os efeitos da mesma sobre a população.

Referências 

https://www.ibge.gov.br/indicadores#variacao-do-pib

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2021/03/veja-o-desempenho-do-pib-de-varios-paises-em-2020-e-no-4o-trimestre.shtml

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2021/03/pib-do-brasil-desacelera-no-4o-trimestre-e-ameaca-recuperacao-em-v.shtml

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/29579-pib-cresce-7-7-no-3-trimestre-de-2020

https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/03/03/descontrole-da-pandemia-risco-fiscal-populismo-economico-e-dolar-forte-as-4-incertezas-da-economia-em-2021.ghtml

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/12/03/apos-tombo-pib-do-brasil-cresce-77percent-no-3o-trimestre.ghtml

https://www.istoedinheiro.com.br/pib-cai-41-em-2020-diz-ibge-menor-taxa-da-serie-historica/

https://valor.globo.com/brasil/noticia/2021/03/03/pib-do-brasil-cai-41percent-em-2020-mostra-ibge.ghtml

https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/03/03/brasil-sai-de-lista-das-10-maiores-economias-do-mundo-e-cai-para-a-12a-posicao-aponta-ranking.ghtml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: